Dâmaso, Reis

From Wikipédia de Autores Algarvios
Jump to: navigation, search

Reis Damaso.jpgReis-Damaso.jpg

  • José António dos Reis Dâmaso

Lagoa, 11/12/1850 - Lisboa, 17/04/1895.

Escritor. Crítico literário. Responsável pela Biblioteca da Lapa em Lisboa.


  • UMA EXPLICAÇÃO

Quando em outubro de 1892 fomos convidados pelo eminente homem público espanhol D. Rafael de Labra, para tomar parte no Congresso pedagógico de Madrid, de que ele era presidente e o principal promotor, o não menos eminente educador Dr. Bernardino Machado, que representava Portugal nesse brilhante certame da inteligência em que tão relevantes serviços prestou ao nosso país, incitou-nos para escrever uma memória destinada àquele congresso.
Julgamos que não poderíamos conceber melhor ideia que a de apresentar um estudo sobre João de Deus.
In: https://books.google.com.br/books?id=RVwDAAAAMAAJ&printsec=frontcover#v=onepage&q&f=false


  • Notas Biográficas

Reis Dâmaso fez seus estudos em Faro, indo depois para Lisboa, onde seguiu a carreira das armas, assentando praça em artilharia. Contudo, dada a pouca inclinação para a vida militar, ingressa no Curso Superior de Letras, o qual concluiu em 1887. Em 1883 foi nomeado conservador de primeira classe das bibliotecas da câmara municipal de Lisboa, onde alcançou bastantes simpatias e mais tarde foi responsável pela Biblioteca da Lapa em Lisboa. Escritor de estética naturalista, defensor da radicalização do realismo na literatura, e crítico literário, Reis Dâmaso ao longo da sua vida literária contactou com várias personalidades da vida cultural do seu tempo, não só em Portugal, mas sobretudo no estrangeiro. Trocou correspondência com personalidades como: Angelo de Gubernatis, Vittorio Pica, D. Rafael Altamira, Conde de Tolstoi (Leão Tolstoi), Carmen Sylvia (rainha da Roménia), entre muitos outros. Colaborou em vários periódicos e revistas, tendo dirigido os jornais Archivo Literário, Aurora Académica, Encyclopedia Republicana e a Razão. Ainda colaborou com Colaborou ainda com a imprensa estrangeira como: Fígaro, de Espanha; Las Mujeres Españolas, portuguesas y americanas, de Madrid, Ecos de la Prensa Estranjera, Madrid; A Ilustration Iberica, Barcelona; em jornais italianos como: Revue Internacionale, de Florença; Cronaca Sibarita, Nápoles. Tomou parte no Congresso Pedagógico Hispano Português, que se reuniu em Madrid por ocasião das festas columbinas, tendo servido como secretário de uma das sessões. Nessa ocasião apresentou uma memória sobre João de Deus, que mais tarde refundiu e ampliou com a biografia respectiva. Encontrava-se já pronta para impressão com o título de João de Deus e a sua obra, quando faleceu. Ao seu funeral presidiram Bernardino Machado e Teixeira Bastos, tendo discursado junto à sua sepultura Teixeira Bastos e Guilherme Santa Rita. Assinalam-se também as presenças de Brito Aranha, Cecílio de Sousa, Feio Terenas, Xavier da Silva e Alves Correia, entre muitos outros. in http://arepublicano.blogspot.com/2010/04/jose-antonio-dos-reis-damaso.html;https://pt.wikipedia.org/wiki/Jos%C3%A9_Ant%C3%B3nio_dos_Reis_D%C3%A2maso


Tomou parte no Congresso Pedagógico Hispano Português, que se reuniu em Madrid por ocasião das festas columbinas, tendo servido como secretário de uma das sessões. Nessa ocasião apresentou uma memória sobre João de Deus, que mais tarde refundiu e ampliou com a biografia respectiva. Encontrava-se já pronta para impressão com o título de João de Deus e a sua obra, quando faleceu.


  • Bibliografia

- Anjo da Caridade, romance, 1871
- Cenografias, contos, 1882
- Júlio Dinis e o Naturalismo, crítica, 1884

Damado livro.JPG Paginadamaso.JPG Damaso2.JPG Livrodamaso.jpg

RESUMO do livro La mujer portuguesa en siglo xix "El libro alberga seis estilos distintos que corresponden a sus seisautores. desde el realismo más duro con el que josé a. dos reis dâmaso describe, en el primer capítulo, a las mujeres del algarve, sometidas y vejadas por los hombres que frecuentemente las pegan ('a veces unmero capricho o un gusto particular del señor. de tan rudo procederresulta naturalmente muchas veces serios conflictos en el hogardoméstico, en que ella se revuelve llena de indignación, perosilenciosa, contra las groserías y maldades de su verdugo, más bienque marido'), hasta la glosa de mujeres portuguesas que han destacadoen la cultura o en otros campos, incluida, la exaltación de maría píade saboya, consorte del rey reinante don luis i y de inés de castro la mujer secreta de pedro i que hace concepción gimeno de flaquer en elúltimo capítulo sobre 'la fidalga'. las mujeres de los diversos grupos sociales y territorios (se describen con brillantez extremadura,beira, el alentejo, el algarve, minho y tras-os-montes...), aparecencon observaciones, con frecuencia muy interesantes, sobre como vivíany pensaban a la altura de 1870" in: https://www.fnac.pt/mp19565236/Mujer-portuguesa-en-siglo-xix-la?Origin=fnac_google

  • Colaboração em diversas revistas e jornais:

- “A senhora Ratazzi e o sr. Camilo”, Commercio da Figueira, Figueira da Foz, 04-02-1880
- “Os críticos de Madame Ratazzi”, Commercio da Figueira, Figueira da Foz, 22-02-1880
- “Os críticos de Madame Ratazzi [???]”, Commercio da Figueira, Figueira da Foz, 27-02-1880
- “No templo”, Museu Ilustrado, Porto, vol. II, 1880, p. 35-36
- “No dia do noivado”, Museu Ilustrado, Porto, vol. II, 1880, p. 79-82
- “Um cão”, Museu Ilustrado, Porto, vol. II, 1880, p. 149
- “A Viúva”, Museu Ilustrado, Porto, vol. II, 1880, p. 190-193
- “No camarim da actriz”, Museu Ilustrado, Porto, vol. II, 1880, p. 215-216
- “No dia do Baptisado”, Museu Ilustrado, Porto, vol. II, 1880, p. 223-228
- “Tradições poéticas no Algarve”, A Vanguarda, nº 47, 1881
- “As manifestações democráticas”, Almanach do Século para 1882, Dir. Gomes Leal, Lisboa, Kiosque do Rocio, 1881, p. 68-71
- “O prato d’El-Rei”, Folha Nova, Porto, 20-02-1882
- Anuário para o Estudos da Tradições Populares Portuguesas, Dir. Leite de Vasconcelos, Porto, Livraria Portuense de Clavel, 1882
- “Tradições Populares (Colecção do Algarve): Romances” in Encyclopedia Republicana, Lisboa, Nova Minerva, 1882, pp. 154-156, 171-173, 184, prossegue com o título “Tradições Populares do Algarve: Romances”, ibidem, pp. 201-204, 215-216 e 232-237
- “La mujer del Algarve”, Las Mujeres Españolas, Portuguesas y Americanas, Madrid, tomo III, p. 233-244. - “El Nido (cuento de ninos)”[Trad. Blas Quito], Ilustracion Ibérica, Barcelona, 27-09-1884, Ano II, nº 91, p. 622-623
- “Uma estátua a Saraiva de Carvalho (Estudo crítico)", Revista de Estudos Livres, Lisboa, 1884, nº 1, p. 28-34
- “Bibliografia: «O Salústio Nogueira», de Teixeira de Queirós”, Revista de Estudos Livres, Lisboa, 1884, p. 229-234
- “Romancistas Naturalistas: Eça de Queirós”, Revista de Estudos Livres, Lisboa, 1884, Tomo II, p. 73-80
- “Romancistas Naturalistas: Eça de Queirós (conclusão)”, Revista de Estudos Livres, Lisboa, 1885, Tomo II, p. 229-234
- “Bibliografia: Rachilde –Francis Talman «Monsieur Vénus», Bruxelas, 1885 e Albert Savine, «Le Commandadeur Mendoza (costumes andaluces), Paris, 1885”, Revista de Estudos Livres, Lisboa, 1887, p. 45-47
- “Últimos Românticos: Camilo Castelo Branco”, Revista de Estudos Livres, Lisboa, 1885, p. 553-558
- “Romancistas Naturalistas: Júlio Lourenço Pinto”, Revista de Estudos Livres, Lisboa, 1885, p. 598-606
- “Revista das Revistas”, Revista de Estudos Livres, Lisboa, 1887, p.49-52
- “Revista das Revistas - Froebel”, Revista de Estudos Livres, Lisboa, 1887, p. 103
- “Romancistas Naturalistas: José Augusto Vieira”, Revista de Estudos Livres, Lisboa, 1887, 278-288
- “Romancistas Naturalistas: Fialho de Almeida, C. Castelo Branco, Gervásio Lobato, Alberto Braga, Lino de Macedo, Artur Lobo d’Ávila”, Revista de Estudos Livres, Lisboa, 1887, p. 457-461
- “Bibliografia: L. Tikomirev, «La Russie, Politique et social», Paris, 1886”, Revista de Estudos Livres, Lisboa, 1887, p. 524
- “Bibliografia: Edouard Dujardin, «Les Hantises», Paris, 1886”, Revista de Estudos Livres, Lisboa, 1887, p. 524-524
- “Bibliografia: Amédée Pigeon, «La Confission de Madame de Weyre”, Revista de Estudos Livres, Lisboa, 1887, p. 525-526
- “Bibliografia: Guilherme Gama, «Prosas Simples: Impressões e Paisagens», Lisboa, 1887, Revista de Estudos Livres, Lisboa, 1887, p. 526-527
- “La Vida Estranjera. Lisboa”, El Liberal, Madrid, 13-01-1890, Ano XII, nº 3884, p. 1, col. 4 e 5
- “La Vida Estranjera. En Lisboa”, El Liberal, Madrid, 01-03-1890, Ano XII, nº 3911, p. 2, col. 2 e 3
- “La Prensa Portuguesa”, El Liberal, Madrid, 26-02-1892, Ano XIV, nº 4633, p. 1, col. 3 a 5
- “Lisboa”, El Liberal, Madrid, 06-09-1892, Ano XIV, nº 4825, p. 1, col. 5-6
- “La miséria en Lisboa”, El Liberal, Madrid, 30-12-1892, Ano XIV, nº 4939, p. 1, col. 2
- “Prison del Sr. Salmeron. En Lisboa”, El Liberal, Madrid, 08-10-1894, Ano XVI, nº 5464, p. 1, col. 2
- “Republicanos Portugueses: Magalhães Lima (perfil)”, Las Dominicales del Libre Pensamiento, 16-06-1893, Ano XI, nº 562, p. 2, col. 3
- Nova Alvorada, Vila Nova de Famalicão, 01-03-1894, nº 12, [número especial dedicado ao 5º Centenário do Nascimento do Infante D. Henrique]
Revistadamaso.JPG

  • Pode saber mais sobre Reis Dâmaso nos seguintes links:

- https://books.google.com.br/books?id=RVwDAAAAMAAJ&printsec=frontcover#v=onepage&q&f=false - neste link pode ler o ebook completo
- https://www.faroldanossaterra.net/2021/03/14/vultos-das-letras-e-das-palavras-reis-damaso/ - http://arepublicano.blogspot.com/2010/04/jose-antonio-dos-reis-damaso.html

-https://purl.pt/35767 Obras digitalizadas de Dâmaso, Reis - PURL.PT - Biblioteca ...https://bndigital.bnportugal.gov.pt › index › geral › aut