Zambujal, Francisco

From Wikipédia de Autores Algarvios
Jump to: navigation, search

1954 Franciscozambujal.jpg Caricatura de FZ pelo próprio 1954 - Faro - Café Acordeon

  • Francisco Manuel Marvão Gordilho Zambujal

Moura, 15/3/1935 - Faro, 12/4/1990
Professor. Foi (é) um dos mais famosos caricaturistas / cartoonistas de Portugal.
Foi aluno das escolas "Técnica Elementar Serpa Pinto" e "Industrial e Comercial de Faro", antecessoras da escola Tomás Cabreira nos anos 50 do século XX, onde frequentou o Ciclo Preparatório e o Curso Geral do Comércio. Foi professor durante 33 anos na Escola nº 1 de S. Luís, do Agrupamento de Escolas Tomás Cabreira, em Faro.

  • Breve Biografia:
Francisco Zambujal estudou e foi professor em Faro e foi também coordenador da Direção Geral da Educação de Adultos. Colaborou em diversos jornais locais e nacionais e com "a sua entrada em 1963 para a redacção de A Bola, transformou-se em caricaturista “profissional”, impondo-se como um ícone do humor desportivo, um cronista da história de três décadas do desporto em Portugal.


CaricaturasZambujal-1edicaoAcoteia-1962.png
Farense Olhanense Sporting
Porto Benfica Notícia do Jornal "A Bola" Notícia do Jornal "A Bola"


  • Algumas Obras de Francisco Zambujal:

- Colecção de Cromos d'A Bola - Caderneta de cromos - 1978-1979 *
- Génios da Bola - Caderneta de cromos - 1978/7199
- Arte e futebol - Caderneta de cromos - 1979/1980
- Ídolos de Portugal - Caderneta de cormos - 1980/1981
- Caricaturas e Fotos, Mundial de Futebol Espanha - Caderneta de cromos - 1982

Fz-Cromos-da-bola.png Fz-genios-da-bola.jpg Fz-arte-e-futebol.jpg FZ-idolos-de-portugal.jpgFz-mundial-de-futebol-1999.png

- Colecção de cromos d'A bola (visual gráfico): Caricaturas e mini-cromos: duas colecções numa só!!!, 1979 *

- Selecção de Todos Nós (visual gráfico), 1984 - Compre o disco... E ganhe uma viagem a frança! / polygram discos ; (design) Francisco Zambujal

- 'Francisco Zambujal : o homem, o farense, o pedagogo, o mestre da caricatura, 2010 (grafismo e texto de Osvaldo Macedo de Sousa ; des. Franciso Zambujal. - Faro : Humorgrafe, 2010. - 328 p. : il. ; 16 x 16 cm. - Bibliografia, p. 326)


- Francisco Zambujal : o mestre da caricatura desportiva: exposição integrada no 13º Salão Moura BD 2003 (de Osvaldo Macedo de Sousa ; coord. Carlos Xarrama Rico. - Moura : Câmara Municipal, 2003. - 96 p. : il. ; 22 cm)


  • Veja mais sobre Francisco Zambujal nos seguintes links:

- 2010 - - Artigo sobre uma homenagem a Francisco Zambujal.

- Notícia do barlavento.pt sobre uma homenagem a Francisco Zambujal em que o seu irmão Mário Zambujal prestou algumas declarações.

- 2020 - No blogue AAAETC, João Leal afirma sobre os manos Zambujal que "Talvez o mais singular trabalho por ambos realizado fosse o jornal de parede «O CAMARADA», órgão do 2°4 ª do Curso Geral de Comércio, da Escola Industrial e Comercial de Tomás Cabreira, no ano letivo de 1952/53".

- 2020 - Francisco Zambujal no blogue Cont'Arte.

  • in https://arquivo.pt:

- 2000 - Artigo no jornal Record que recorda nomes dos cartoons e das caricaturas em Portugal, entre os quais Francisco Zambujal.

- 2001 - Trabalho académico "Breve panorâmica sobre a Caricatura em Portugal" que afirma que: Francisco Zambujal é "um mestre do humor desportivo"; "A linha estética de Zambujal é o raphaelismo"; e que Em Zambujal pode-se perceber a linha-base do raphaelismo, doseada pelo modernismo da segunda geração, com os condimentos pessoais, que lhe dão um traço inconfundível".

-2004 - Exposição "Humor no Desporto", no Museu do Bombarral, com quatro artistas, entre os quais Francisco Zambujal.

- 2004 - Mário Zambujal numa entrevista a aind.pt fala do seu irmão Francisco Zambujal e diz. "O Francisco Zambujal era uma personalidade fantástica! Tínhamos apenas um ano de diferença de idades e fazíamos jornais de parede. Eu fazia o texto e ele os bonecos. E tínhamos desde miúdos um grande gosto neste tipo de actividade." e "Sim, uma tradição de infância, pois muito novos começámos a fazer jornalismo. Para além disso, naqueles exercícios a que hoje se chama uma composição, e que na altura se chamava uma redacção, nas escolas promovia-se o gosto pela escrita".