Ramirez, Lolita

From Wikipédia de Autores Algarvios
Jump to: navigation, search

LolitaRamirez.jpg
Lolita Ramirez
(Maria das Dores Dominguez Ramirez Galhardo Palmeira )
Vila Real de Santo António 1929
Licenciada em Filologia Românica
Professora. Poeta. Artista Plástica

  • Flor do Meu Caminho


Foi-se o inverno!
O sol surgiu mais rubro
E indulgente
Pra despertar a morta Natureza,
E em seu loiro esplendor
Cor e alma lhe deu
Vestindo-a de princesa!
Pudesse eu como Tu
Vogar no alto mar
Dos séculos sem era ...
Passa o Inverno
E voltas mais bonita,
Mais cheia de perfume,
Ó Primavera!
Da minha vida
O sol morno de Abril
E o quente sol do Estio
Apartando-se vão
Com asas de quimera! ...
Sem apelo
O Outono virá,
Depois o frio Inverno
Para cobrir de neve o meu cabelo ...
Então contemplarei
Na histórica ruína
De meus anos
O Terno ressurgir
De muitas primaveras ...
Chegará a seu termo a mocidade,
Mas que importa,
Se da vida o Inverno
Será um passo mais
Para a longa viagem
Rumo ao País Eterno?!
Voltam as
No seu rodar infindo.
Eu arbustro serei
P’ra que nos ramos seus
As graças mil de Deus
Construam doce ninho.
Então a Primavera
Nunca mais terá fim
Porque as bençãos do Céu
São pétalas, são flores,
Irreais? Sim,
Mas flores,
FLORES DO MEU CAMINHO

*Gaivota

Nas tuas asas, contra o céu cinzento,
Gótica ogiva de ancestral projeto,
Em tuas asas o passado invento
E na saudade do porvir vegeto.
Nas tuas asas dorme o meu afeto
E de entre arminhos plana o sentimento
Desse arabesco, que serpeia, inquieto,
Num espaço imenso, sensual e lento.
Nas tuas asas vou ganhando altura
E um esteio de luz distingo, na planura,
Quando o limite alcanço, em minha rota.
É pergaminho a doce madrugada
E minha vida ali ficou gravada
Por tuas asas, meu amor, gaivota.

In: Nas Tuas Asas, Gaivota-1995

  • Biografia


Lolita Ramirez nasceu em Vila Real de Santo António e é Professora aposentada do Ensino Secundário, da área da Filologia Românica. Casada com um tavirense, também Professor, é uma amiga incondicional de Tavira e dedicou este poema ao Elos Clube de Tavira, por ocasião do XI Aniversário, em 1996. Continua a produzir a sua poesia, da qual já editou cinco livros.
In https://elosclubetavira.blogs.sapo.pt/19888.html
É descendente, por parte de pai e de mãe, de família espanhola. Por este fato, sente-se herdeira das duas culturas.
Através de sua poesia, Lolita Ramirez, mostra-se-nos transparente, lúcida, apaixonada e devota às coisas em que acredita - o amor. Os seus amores: o marido; o pai; a mãe; a família; as crianças; a terra – Algarve; outras terras de Portugal; os amigos; a vida; a língua e a Palavra .Aposentada, continua a dedicar-se à poesia e às artes. Tem vários presépios executados em preciosas minúcias de figuras, tamanhos e materiais diversificados. Alguns destes trabalhos foram apresentados em exposições no Casino de Monte Gordo.
In https://montegordo.tripod.com/lolita_ramirez.htm


*Bibliografia

Lágrimas - Sonetos - 1954
Flores do meu Caminho - Poemas - 1985
Shalom - Sonetos - 1987
Saudade - Sonetos - 1988
Nas Tuas Asas Gaivota - Sonetos - 1995
Participou ainda com 3 dos seus sonetos em Breve Antologia da Poesia Feminina Algarvia- volume I
Baía Azul - In Nas Tuas Asas, Gaivota;
Sobre o Guadiana - In Nas tuas Asas, Gaivota
Balada -In Shalom.