Pinheiro e Rosa, José António

From Wikipédia de Autores Algarvios
Jump to: navigation, search

Pinheiroerosa.jpg

  • José António Pinheiro e Rosa

Faro, 5/5/1908 - Faro, 2/1/1995.
Professor, músico, escritor, capelão. Chanceler e diretor dos Museus Regionais e da Biblioteca Municipal de Faro.
Foi professor na Escola Industrial e Comercial de Faro / Escola Secundária de Tomás Cabreira, em Faro nos anos 60/70 do século XX.
É patrono do Agrupamento de Escolas Pinheiro e Rosa, em Faro.


  • Excerto da página 3 de A Igreja de Santa Bárbara de Nexe:

"Simples ermida curada em 1518, a igreja de Santa Bárbara de Nexe é muito mais antiga do que isso, pois apresenta alguns elementos góticos, como gótico é o precioso relicário da Padroeira. Por isso não repugna atribuir-lhe como época de construção a primeira metade do século XV. Claro que muitas modificações tem levado ao longo da sua existência.
Vemos-lhe hoje uma frontaria simples, encimada por um frontão de fantasia terminado por cruz de ferro, tendo nas duas extremidades as estátuas da Caridade e da Esperança. Porta com ornatos laterais terminada por frontão triangular em cujo tímpano há um escudo com o símbolo iconográfico de Santa Bárbara (uma torre entre .duas palmas enlaçadas por uma fita onde se lê: Santa Bárbara de Nexe 1893).


  • Biografia Breve:
José António Pinheiro e Rosa  ficou conhecido pelo seu contributo na divulgação da história e da cultura do Algarve. Foi ordenado presbítero no Seminário de S. José em Faro, onde exerceu as funções de professor, capelão e chanceler da Câmara Eclesiástica.  Dedicou-se ao estudo da arte sacra e da música religiosa. Fez várias exposições e conferências sobre esses temas. Recebeu o grau de Académico de Mérito da Academia Portuguesa de História, a Medalha de Ouro da cidade de Faro. Tem o seu nome perpetuado na toponímia da cidade e é patrono de um agrupamento escolar.


  • Bibliografia:

- De Estudante a Monge, 1941.
- Procissões de Faro, 1946.
- Vozes de Bronze: Os Sinos das Torres do Algarve, 1947.
- Guia do Visitante das Igrejas de Faro (sob o pseudónimo Álvaro Valadares), 1949.
- A Freguesia da Conceição de Tavira (separata do Povo Algarvio), 1951.
- Arte Sacra em Tavira, 1966.
- O Passado, o Presente e o Futuro das Ruínas de Milreu (separata dos «Anais do Município de Faro»), 1969.
- História da Biblioteca Municipal de Faro (separata dos Anais do Município de Faro), 1969.
- História do Museu Arqueológico Infante D. Henrique (separata dos Anais do Município de Faro), 1969.
- A Igreja de Santo António dos Capuchos de Faro (separata dos Anais do Município de Faro, 1969.
- Três Pessoas e um Museu (separata dos Anais do Município de Faro), 1969.
- Roteiro das Ruínas do Milreu, 1974.
- A Igreja de Santa Bárbara de Nexe (separata dos Anais do Município de Faro), 1974.
- As Muralhas de Faro (separata dos Anais do Município de Faro), 1975.
- Novas Achegas para a localização de Ossónoba (separata dos Anais do Município de Faro), 1976.
- A Catedral do Algarve e o Seu Cabido - Tempos de Ossónoba (separata dos Anais do Município de Faro), 1976.
- O Mais Representativo Monumento da Cidade de Faro (separata dos Anais do Município de Faro), 1978.
- Museu Antonino (separata dos Anais do Município de Faro), 1978.
- Faro, Século XVIII - A urbe e a Civitas (separata dos Anais do Município de Faro), 1979.
- A Feira de Santa Iria quase Quadricentária (separata dos Anais do Município de Faro), 1980.
- A Tomada de Faro por Afonso III, 1981.
- A Catedral do Algarve e o seu Cabido – Sé em Faro (separata dos Anais do Município de Faro), 1983 - 1984.
- O Foral de Faro, 1983.
- Uma figura dos Descobrimentos e Uma Obra do Renascimento, 1983.
- Passeando por Faro em 1740 (separata de O Algarve), 1984.
- Monumentos e Edifícios Notáveis do Concelho de Faro, 1984.
- A Família Bívar de Faro e O Seu Palácio, 1986.
- Faro em 1949 (separata dos Anais do Município de Faro), 1986.
- Faro, Cidade Universitária, 1987.
- Órgãos, Organistas e Organeiros no Algarve, do Século XVII ao XX, 1987.
- A Igreja Paroquial de S. Pedro de Faro, 1989.
- Gente de Faro em 1711 (separata de O Algarve), 1990.
- Tesouros Artísticos do Algarve, 1990.
- Famílias Farenses do Séc. XVII (separata dos Anais do Município de Faro), 1992)
- A Diocese do Algarve e a Universidade de Coimbra (separata da Revista da Universidade de Coimbra), 1992.
- Crónicas, Viagens e Outras Engrenagens, 1992.
- Faro em 1449-Subsídios Arqueológico-Topográficos para a Sua História (separata dos Anais do Município de Faro), 1993.
- Valores Bibliográficos da Cidade (separata dos Anais do Município de Faro), 1993.
- Algarve de Santo António, 1995.


  • Veja mais sobre Pinheiro e Rosa nos seguintes links:

- No blogue Cont'Arte.

- Na Wikipédia.

- Página do patrono do site do Agrupamento Pinheiro e Rosa.

  • in https://arquivo.pt:

- 1999 -Prefácio à 2.ª Edição "O Dicionário Algarvio" de Eduardo Brazão Gonçalves, que refere Pinheiro e Rosa "Pessoas interessadas na matéria tiveram a gentileza de me fornecer mais informação útil. De assinalar o interesse manifestado pelo ilustre e saudoso Professor Pinheiro e Rosa que me enviou recortes de escritos de sua autoria"...

- 2009 -Artigo no blogue Recriar Ossónoba sobre a vida e a obra de António Pinheiro e Rosa.

- 2010 - Artigo no Jornal "Terra Ruiva" onde Teodomiro Neto relaciona Saramago e Pinheiro e Rosa.

- 2012 -Artigo no "Jornal do Algarve" onde João Leal recorda Pinheiro e Rosa.