Louro, Manuel Estanco

From Wikipédia de Autores Algarvios
Jump to: navigation, search

Louro.jpg Estanco-louro cara.jpg

  • Manuel Francisco Estanco Louro

S. Brás de Alportel, 06/09/1890 - Lisboa, 21/09/1953.

 Professor. Advogado. Escritor. Publicista. Investigador. Estudou no Seminário de Faro e terminou o Curso dos Liceus, em 1912, no  Liceu de Faro. Patrono da Biblioteca Municipal de São Brás de Alportel.

Pode ler no link abaixo o texto de Estanco Louro, atualizado com o novo acordo ortográfico, Gramáticos Portugueses do séc XVI publicado no Jornal "Alma Nova",nº14 V série, abril 1929

- https://padlet.com/wikialgarve2022/Bookmarks/wish/2213758660

EstancoLouro.JPG
Imagem do texto acima reproduzido

Notas Biográficas

Patrono da Biblioteca Municipal de São Brás de Alportel, Manuel Francisco do Estanco Louro no, nasceu no seio de uma família humilde. Iniciou estudos em São Brás de Alportel e depois da instrução primária, por opção dos pais, entrou para o seminário de Faro, cujo curso não terminaria por falta de vocação eclesiástica. Em 1916, cumpriu o serviço militar obrigatório e, no ano seguinte, seguiu para a 1.ª Grande Guerra, onde como alferes, participa na Batalha de La Lys, na Flandres. Em Lisboa, licenciou-se em filologia românica e direito, cursou Estudos Camoneanos e obteve a aprovação no exame de Estado de Magistério Liceal.
Intelectual progressista, fez parte do grupo Seara Nova, ao lado de grandes nomes da História Contemporânea Portuguesa, como Câmara Reis, Aquilino Ribeiro, Raul Proença, Raul Brandão, António Sérgio, Jaime Cortesão e Azeredo Perdigão.
Eterno enamorado da sua terra natal, foi um grande estudioso do concelho que o viu nascer, e é autor daquela que é, ainda hoje a grande fonte de estudo e referência de São Brás de Alportel - a premiada monografia O Livro de Alportel, publicada pela primeira vez em 1929 e reeditada posteriormente pela Câmara Municipal de São Brás de Alportel. In: Wikipedia Livro alportel louro.jpg

  • Bibliografia Publicada (entre outras)

-Caderno de Gramática Portuguesa. Lisboa, 1919.
-Do ensino da Língua francesa, especialmente na Instrução Secundária. (O que se tem feito. O que se deve fazer). Lisboa, 1919
-Os Lusíadas e o Povo Português. I - No vocabulário. Lisboa, 1927.
-Gramáticos Portugueses do Século XVI - F. de Oliveira, João de Barros, P. de M. de Gândavo e D.N de Leão". Lisboa, 1929.
-A Literatura de Ideias na Obra de Fialho de Almeida e os Problemas NacionaisLisboa, 1929.
-Raízes da Alma Latina. A Riqueza. A Mediania. A Pobreza. O urbanismo. O Ruralismo. (Literatura Comparada da Românica até fins do Século XVI". Coimbra, 1929.
-O Livro de Alportel - Monografia de uma Freguesia Rural - Concelho. Lisboa, 1929.
-Caderno de Gramática Portuguesa. I Volume (1.º e 2.º anos dos Liceus) Lisboa, 1932.
-Caderno de Gramática Portuguesa. II Volume (3.º e 4.º e 5.º anos dos Liceus) Lisboa, 1933.
-Os Lusíadas e o Povo Português. II - Princípios e Críticas. Lisboa, 1934.
-Introdução e Notas à edição de 'As Viagens na Minha terras' de Almeida Garrett. Lisboa, 1935.

  • Pedagogia e Didáctica

-Elementos de Gramática Francesa, Segundo a Gramática da Academia Francesa para o Ensino Médio, Liceal e Técnico (Escrita por um Professor de Liceu para Facilitar o ensino dos seus filhos. Lisboa.
-Cem Páginas de Revolução Pacífica ou o Legado Testamentário do Professor.
-Selecta de Educação e Instrução, para o Ensino do Português no I e II anos do Ensino Secundário, 1949.
-A terra e a Gente Portuguesa", Livro de Leitura Educativa e Instrutiva para I e II anos do Curso Secundário.
-Subsídios para a História da Universidade de Lisboa", 1929. Sobre o Doutoramento e outras coisas.
-Subsídios para a História da Cultura Portuguesa. Manuscrito contendo o subtítulo, "Repeli a Lisonja, a Subserviência e Escolhi o lado da Verdade, do Povo.
-Na Floresta do Ensino de Letras
-Artigo/s "Reforma Ortográfica - Ordenação Sintética.
-Subsídios para o Estudo do Ensino Secundário.

  • Estudos Camoneanos

-Quatro Volumes c/notas s/ "Os Lusíadas.
-Manuscrito c/anotações s/ o Canto II de "Os Lusíadas.
-Manuscrito de "Os Lusíadas falsificado por Filinto Elíseo.
-1 Caderno c/ o título "Camoneana" e um outro com uma biografia de Camões e outras notas muito importantes

  • Regionalismo Algarvio

-3 Cadernos com romance intitulado " Como as Algarvias Amam", emendado depois para "Como Elas Amam".
-Romance regionalista com falas Algarvias.
-Gestos, Sons, Palavras, Expressões, etc. que fazem «Dar Sorte». Artigo com 5 páginas.