Galhoz, Maria Aliete

From Wikipédia de Autores Algarvios
Jump to: navigation, search

CNC- -Maria-Aliete-Galhoz-.jpg

Maria Aliete Farinho das Dores Galhoz (Maria Aliete Galhoz)

Boliqueime (Loulé) - 1929 - Loulé 20/09/2020.

  • Destaque Biográfico
Professora. Poetisa, ensaísta e investigadora literária portuguesa, tendo exercido a sua ação de investigação no Instituto Nacional de Investigação Científica. Estudou no Liceu de Faro. Licenciada em Filologia Românica pela Universidade de Lisboa. Em 1996, recebeu o título de Doutora Honoris Causa pela Universidade do Algarve


Desde estudante que se dedicou à pesquisa literária, tendo colaborado com Lindley Cintra no Centro de Estudos Filológicos, e com Viegas Guerreiro no Centro de Estudos Geográficos. Ensaísta e incansável investigadora, é autora de numerosos estudos sobre poesia e poetas portugueses, com destaque para Fernando Pessoa. Do seu currículo faz também parte a pesquisa sobre literatura popular portuguesa, estando ligada ao Centro de Tradições Populares Portuguesas da Universidade de Lisboa.
Fez a recolha e transcrição de textos da primeira versão impressa do Livro do Desassossego, de Fernando Pessoa. É responsável pela organização, texto introdutório e notas de diversas edições brasileiras da Obra Poética de Pessoa. Organizou, em 1985, uma antologia de Fernando Pessoa na colecção "Poetas" da editora Presença.
In: Arquivo da Cultura Portuguesa contemporânea
Sobre a sua poesia afirma Luiz Fagundes Duarte: "conjuga formas tradicionais de poesia popular com recursos imagéticos e discursivos próprios da poesia culta e refinada, o que tem como resultado a produção de um ritmo altamente melódico e até encantatório...".
Foi investigadora no Centro de Tradições Populares Portuguesas da Universidade de Lisboa. Participou com comunicações em inúmeros encontros literários, seminários e colóquios, designadamente nas áreas dos estudos pessoanos e da literatura de transmissão oral. Tem vasta colaboração com ensaios críticos em actas de congressos e publicações periódicas como Colóquio-Letras, Boletim de Filologia do Centro de Estudos Filológicos, O Tempo e o Modo, Nova Renascença, página literária do Diário de Notícias e suplemento "Cultura e Arte" de O Comércio do Porto. Era membro da Associação Portuguesa de Escritores, da Sociedade da Língua Portuguesa, da Associação Internacional de Lusitanistas, da Associação Internacional de Críticos e da Associação Internacional de Literatura Comparada. Autora da nota a "Portel, Terra Transtagana" Poemas de Francisco Padeira, edição da Junta de Freguesia de Portel.
A 18 de maio de 1999, foi agraciada com o grau de Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique.
In: Wikipedia
- logo revista1.ª série, N.º 49 | Maio de 1967 -1967 - Fac-simile de um excerto da recensão crítica de Maria Aliete Galhoz sobre Odylo Costa, Filho, Tempo de Lisboa e outros poemas
Excerto Galhoz.JPG

- 03 e 09.08.1968 - Para Maria Aliete Galhoz, Nova Renascença 22, vol. 6, Porto, 110-120.- 1968 - fac-simile da carta de José Régio a Maria Aliete Galhoz
Carta RegioGalhoz.JPGCarta RegioGalhoz.2JPG.JPG

- Carta Galhoz Régio https://acpc.bnportugal.gov.pt/colecoes_autores/n62_galhoz_maria_aliete.html - Fac-simile da carta de Maria Aliete Galhoz a José Régio
CartaGalhoz Régio.JPG


  • Bibliografia

Prefaciou a reedição de Orpheu 1, de Orpheu 2 e de Céu em Fogo de Mário de Sá Carneiro.
Publicou um Romanceiro Popular Português, em dois volumes
Vol. I, Romances Tradicionais, 1987;
Vol. II, Romances Religiosos e Cantigas Narrativas, 1988.
Poeta pobre (1960)
Fernando Pessoa oú une rencontre en poésie (1961)
Acto da primavera : decima quinta das matinais esquecidas (1967)
Não choreis, meus olhos (1971)
Fernando Pessoa (1985)
Une note de plus pour l'étude du petit corpus de chansons parallélistiqes de Marmelete (1987)
Figuração, função e simbólica do diabo no auto popular "Auto da alma perdida" (1988)
Décima Quinta Matinal Esquecida – “Acto da Primavera” (1967)
Poemas em Rosas (1985).
Não Choreis Meus Olhos (1971)Contos

Livros Galhoz.JPG

  • Pode saber mais sobre Aliete Galhoz nos seguintes links:

- 2020 - Texto de Guilherme d’Oliveira Martins sobre a obra de Maria Aliete Galhoz
- Índice de artigos de Maria Aliete Galhoz na revista "Colóquio Letras"
- 2021 - Artigo de Guilherme d’Oliveira Martins nos "Anais de Faro" sobre poetas e poesia algarvios
- 2009 - estudo de Carlos Nogueira sobre As Orações Tradicionais De Loulé com várias referências a Maria Aliete Galhoz
- 2020 - notícia do jornal Sul Informação sobre a morte de Maria Aliete Galhoz
- Autógrafo de José Régio oferecido a Maria Aliete Galhoz com poema e desenho relativos ao seu "heterónimo" João Bensaúde. Publicado no nº1, de Dezembro de 1997, da revista Estudos Regianos, Vila do Conde. O poema está incluído, com pequenas alterações, no livro póstumo Colheita da Tarde (1971), organizado por Alberto de Serpa
AutografoRegioGalhoz.jpg