Fogaça, Marisabel Xavier de

From Wikipédia de Autores Algarvios
Jump to: navigation, search

Fogaça, MarisabelFoto.jpg

Maria Isabel Fogaça Xavier

Pseudónimo literário - Marisabel Xavier de Fogaça

Mexilhoeira Grande, Portimão, 15/11/1914 - Lisboa, 24/01/1985

  • Destaque Biográfico
Escritora. Poetisa. Professora. Jornalista. Publicista.

A escritora Marisabel Fogaça, nascida na freguesia da Mexilhoeira Grande, em Portimão, era filha de Francisco José Xavier, e de Maria Júlia Leal Fogaça.
Além da docência, foi funcionária de uma grande empresa de Lisboa. Foi para Angola, onde colaborou no Rádio Clube de Angola.
No âmbito da imprensa algarvia distinguiu-se nas colunas do «Comércio de Portimão», «Jornal de Lagos», «Voz de Loulé», «A Avezinha», e muito especialmente nas colunas do «Correio do Sul». Como escritora, Marisabel Fogaça começou a revelar-se na literatura infantil e na poesia. Mas foi com o romance, que conseguiu alcançar o sucesso. Maria Isabel Fogaça antes de falecer, ofereceu a sua vasta biblioteca particular à Casa do Povo da Mexilhoeira Grande. O seu nome faz parte da Toponímia de: Portimão (Rua Maria Isabel Xavier de Fogaça).
Maria Isabel Fogaça, teve uma filha, Maria Júlia Fogaça Buísel, nascida em Portimão a 13/03/1939, que viria a ser actriz de cinema, trabalhando com o famoso cineasta Manoel de Oliveira que a convidou para integrar a sua equipa da realização, tornando-se anotadora, assistente de produção e por fim seu braço direito na realização. Dessa amizade nasceu a obra Manoel de Oliveira - Fotobiografia, que Júlia Buísel deu à estampa em 2002, editada pela Livraria Figueirinhas. Em 2012, Júlia Buísel escreveu uma obra notável sobre o cinema português, intitulada Antes que me Esqueça, na qual relata algumas histórias pessoais passadas nos bastidores de realização de alguns dos mais importantes filmes da nossa cinematografia.
In: http://algarvehistoriacultura.blogspot.com/2017/12/fogaca-marisabel.html(Adaptado)Estudou em Faro onde concluiu o Magistério Primário e foi professora em Portimão.



  • Aos Mineiros(Dedicatória da autora no livro Toupeiras Humanas)


Foi vendo-Vos, esgarçados e pálidos, subir do fundo escuro das minas, cegos ante a luz indecisa de certa tarde de verão; foi sabendo-Vos sacrificados, heróis, numa luta insana pelo pão dos filhos, que resolvi dedicar-Vos esta obra, pensada à sombra acolhedora dos lindos eucaliptos da tapada.
Que ela, sem outro valor que o de ser verdadeira, Vos dê a certeza de que houve alguém que viu diferentemente o Vosso viver amargurado e incompreendido, e eu ficarei contente por tê-la trazido para a rua, dedicada a Vós!



LivroFogaça.jpg
in:http://www.cemsd.pt/node/5355

  • Bibliografia

Poesia

Nada, Nada, 1960.

Romance

A plebeia com alma de rainha, 1942;
Manuela, 1945;
Toupeiras humanas, 1946;
Amor diferente, 1947;
Negrita de olhos verdes, 1948;
Comediante, 1948;
Destinos, 1949;
Herdei uma mulher!, 1950;
Katia, cigana ou princesa? 1951;
Um marido a prestações, 1951;
O oitavo mandamento, 1952;
Dénye, 1953;
Mulheres sem sexo, 1955;
Não sei quem sou, 1955;
Cristiana... e eu, 1956;
Eu não sabia, 1956;
Pequenina, 1957;
Almas sem Deus, 1958;
333, 1960;
Menti! Que Deus me perdoe..., 1960;
A outra face de Deus, 1972.

Literatura infantil

Amendoeiras em flor, 1941;
A lei de Deus, 1945;
História maravilhosa do pastor mineiro, 1947;
História maravilhosa do príncipe pastor, 1947;
Psxiu... Jesus vai contar..., 1947;
Escutem... que vou contar, 1949;
A vingança de Mérty, 1949;
A princezinha bago de milho, 1954;
A bota do tio André, 1954;
A Força dos Fracos;
Assim Nasceu o Algarve.
FogaçaLivros.JPG