Esperança, António Assis

From Wikipédia de Autores Algarvios
Jump to: navigation, search

Assis EsperançaFoto.jpg

António Assis Esperança
Faro, 27/03/1892 - Lisboa, 03/03/1975.

  • Destaque Bibliográfico
Escritor. Jornalista. Escritor. Frequentou o 1.º ano em Faro. Trabalhou para as publicações Seara Nova, O Diabo e Vértice, Renovação (1925-1926)  e dirigiu o jornal de crítica teatral A Crítica. Pertenceu ao PEN Clube e integrou a primeira direção da Sociedade Portuguesa de Autores.


António Assis Esperança nasceu em Faro, ali no Jardim de São Pedro, onde se encontra o monumento em sua memória, excelente obra do escultor João Fragoso e tem o seu nome na toponímia da sua Terra Mãe e de Loulé, Aljezur, Moita e Matosinhos.
In: Crónica de João Leal, que o conheceu pessoalmente, no Jornal O Algarve. Pode ler o texto na íntegra no seguinte LinK:[1]


  • Excerto da obra Funâmbulos trancrito por João Leal num "... encontro assinalado que re-acontece quando passo pelo largo onde nasceu Assis Esperança..."


«Na taberna vai um silêncio agoirento, pesado de ameaças, como em covil de bandoleiros. Aninhados à mesa, seis homens jogam em vigilância de malfeitores para divisão de pilhagens, a jurarem pela atenção, desforço imediato para qualquer insignificante artimanha: dobrados sobre si mesmos, mãos de dedos impacientes, torpor espicaçado por arquejos, inércia de olhos sanguinários a rebrilharem…»


  • Bibliografia

-Vertigem (1919)
-Viver (1921)
-O Dilúvio (Prémio da Associação de Profissionais da Imprensa 1932)
-Gente de Bem
-Servidão (1946)
-Trinta Dinheiros
-Pão Incerto
-Fronteiras (1972)
-Náufragos (teatro)
-Noite de Natal (teatro)
-Funâmbulos, livro editado em 1925, inclui quatro novelas: O rebanho, Ruínas, A inimiga e O vencido.

Livrosassis.JPG

Assis ultimafoto.jpg
Um adeus no canto de trabalho
A foto que reproduzimos foi a última tirada em vida, pelo fotógrafo António Aguiar, quando Assis Esperança já estava acamado e combalido, mas fez questão de se levantar, vestiu a camisa, pôs a gravata, ajeitou-se com o casaco preferido, e o resto, pijama. In:2015 - Assis Esperança* Maratona

- 2010 - CENSURA – DESPACHOS DA DIRECÇÃO DOS SERVIÇOS DA CENSURA RELATIVOS A LIVROS DE ASSIS ESPERANÇA
- 2015 - MARATONA Assis Esperança